Skip to main content

Não restam mais dúvidas de que o e-commerce veio para ficar. Se você está acostumado a comprar online, já conhece os inúmeros benefícios que essa prática traz. Se você ainda não consome ou está familiarizando-se aos poucos, saiba que você está no caminho certo.

Além da praticidade e conveniência, você ainda economiza seu tempo, encontra preços mais baixos, conta com uma variedade bem maior de produtos e, em tempos de distanciamento social, você consegue fazer suas compras em segurança.

Crescimento de 75%

Bom, mas o que viemos falar hoje é que o crescimento do e-commerce no Brasil chegou a 75% no mês de maio. Não são só números, é uma mudança drástica no comportamento das pessoas, seja no trabalho, em casa ou no consumo em geral.

Segundo a pesquisa, dois setores tiveram crescimento acima do indicador de vendas totais: supermercado (16%) e artigos de uso pessoal e doméstico (5%). Os setores de vestuários, móveis e eletrodomésticos, combustíveis e artigos farmacêuticos tiveram desempenho abaixo.

As regiões Sul (0,4%) e Sudeste (-2%) tiveram crescimento acima da média, enquanto Norte ( -6%), Nordeste (-5%) e Centro Oeste (- 9%) ficaram abaixo do registrado pelo varejo, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

A pesquisa foi realizada pelo Mastercard SpendingPulse, o índice que rastreia as vendas gerais de varejo em todos os tipos de pagamento, incluindo dinheiro e cheque.

Mais compras online e menos em lojas físicas

O aumento das compras online foi de 19% para 34%, segundo estudo lançado recentemente pela Kantar. Ao mesmo tempo, a porcentagem de pessoas que deixaram de comprar em lojas físicas foi de 32% para 46%.

O que os consumidores mais compraram

O mesmo estudo mostra que 72% dos consumidores compram online para economizar tempo e 71% acreditam que o e-commerce é mais conveniente do que ir em lojas físicas. Muitos brasileiros usaram o período de pandemia para fazer suas primeiras compras online:

  • 17% alimentos e bebidas
  • 15% remédios sem prescrição médica
  • 12% cosméticos e produtos de cuidado pessoal
  • 12% serviços
  • 8% roupas e acessórios
  • 7% eletrônicos

O que os clientes esperam das empresas

Os clientes querem que as empresas tenham um impacto social maior. Além disso, 28% dos brasileiros querem que as marcas sejam práticas e realistas e ajudem os consumidores no dia a dia (na semana anterior, esse número era de 21%). As pessoas que querem que as marcas sirvam de exemplo e sejam guias para a mudança somaram 25% nas duas pesquisas.

 

Fontes:

https://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/coronavirus-ecommerce-cresce-e-compras-em-lojas-fisicas-caem-comprova-estudo/

https://www.mercadoeconsumo.com.br/2020/06/29/e-commerce-brasileiro-cresce-75-em-maio-segundo-mastercard-spendingpulse/

One Comment

Leave a Reply