Imagem Google Partner Imagem RD Partner Skip to main content

A Microsoft está se preparando para desafiar os resultados de busca do Google com a integração da sua ferramenta de inteligência artificial ChatGPT.

Esta interface conversacional é capaz de fornecer respostas precisas e até mesmo gerar código em várias linguagens.

“A Microsoft tá sendo heavy early adopter e se jogando ao desconhecido, eu admiro esse movimento. O segundo colocado pouco tem a perder, eu acredito que a Microsoft faz o movimento correto saindo na frente quando o Google teme risco de reputação, hoje o Bing tem 3,04% do market-share das buscas de dez/21 a dez/22 segundo StatConunter e esse número caí para 2,5% no Brasil.”, disse Cristiano Rochenbach, CEO e fundador da Hello Mídia sobre a disputa.

Isso indica que a Microsoft está investindo pesado em tecnologias de inteligência artificial e busca se posicionar como um forte concorrente no mercado de buscas online.

Ficamos ansiosos para ver como a integração da ChatGPT afetará os resultados de busca e como a Microsoft planeja se destacar no crescente mercado de tecnologia de busca.

Bing com ChatGPT

A Microsoft está planejando lançar uma versão do Bing que utiliza o ChatGPT, uma ferramenta de inteligência artificial criada pela OpenAI, para responder a pesquisas.

Segundo o The Information, a Microsoft espera lançar este novo recurso antes do final de março, com o objetivo de tornar o Bing mais competitivo com o Google.

Ao utilizar a tecnologia do ChatGPT, o Bing pode fornecer respostas mais humanas às perguntas em vez de apenas links para informações. Ambos o Google e o Bing já exibem informações relevantes de links no topo de muitas pesquisas, mas os painéis de conhecimento do Google são especialmente populares quando se trata de pesquisar sobre pessoas, lugares, organizações e coisas.

A Microsoft pode utilizar a funcionalidade semelhante ao ChatGPT para concorrer com o Knowledge Graph do Google, uma base de conhecimento que o Google usa para fornecer respostas instantâneas atualizadas regularmente a partir da rastreamento da web e do feedback do usuário.

Se a Microsoft se mostrar ambiciosa, no entanto, pode ir muito além, oferecendo muitas novas funcionalidades baseadas em IA.

O ChatGPT já tornou a IA acessível

ChatGPT trouxe a inteligência artificial de conversação para o mainstream no ano passado, permitindo que os usuários criem poemas, componham ensaios universitários, escrevam códigos e até economizem horas de trabalho.

Baseado no GPT-3.5, um modelo de linguagem de grande escala lançado no ano passado, ChatGPT impressionou a web com sua habilidade de gerar respostas e ensaios de aparência autêntica em uma variedade de tópicos.

No entanto, apesar de todas essas habilidades, o sistema ainda apresenta falhas significativas, incluindo preconceitos raciais e uma tendência a apresentar informações incorretas como fatos verdadeiros. Até o CEO da OpenAI, Sam Altman, alertou que “é um erro confiar no ChatGPT para qualquer coisa importante no momento”. Como a Microsoft planeja integrar o ChatGPT ao Bing será crucial, e é provável que a empresa comece com testes beta e uma integração limitada antes de estar pronta para que todos os usuários do Bing possam usufruir.

Embora o ChatGPT possa ajudar o Bing a desafiar o domínio do Google, o Google já disse que não lançará imediatamente seu próprio rival devido ao “risco de reputação”. O Google citou problemas de viés e factualidade com os chatbots de IA existentes como razão pela qual ainda não está pronto para substituir a pesquisa.

A Microsoft tem uma relação profunda com a OpenAI, uma das principais empresas de IA do mundo. A empresa de tecnologia sediada em Redmond está adicionando um modelo de texto para imagem de IA ao Bing desenvolvido pelo DALL-E 2 da OpenAI, investiu US$ 1 bilhão na OpenAI em 2019 e tem uma licença exclusiva para usar seu gerador de texto de IA GPT-3. Ainda não está claro como esse último acordo pode ajudar na suposta integração do ChatGPT com o Bing.

A Microsoft tem investido no futuro da IA há pelo menos seis anos, com o CEO Satya Nadella discutindo a importância de aplicativos e serviços mais inteligentes em uma entrevista ao The Verge em 2016. Naquele mesmo ano, a Microsoft lançou sua oferta de “conversação como plataforma”, apostando em interfaces baseadas em chat superando os aplicativos como nossa principal forma de usar a internet e encontrar informações. Parece que junto com o ChatGPT, a Microsoft agora quer tentar tornar isso uma realidade dentro do Bing.

Fontes: TheVerge / DiegoIvo

Time Hello

Nossa equipe é composta por profissionais apaixonados por inovação, tecnologia e marketing. Somos a principal agência de marketing digital do sul do país porque estamos sempre na vanguarda, adotando as tecnologias e estratégias mais inovadoras com rapidez e eficiência.

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário.